Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

A minha namorada apanhou o bouquet

Um local de paz e reflexão, mesmo tendo ela apanhado o bouquet.

A minha namorada apanhou o bouquet

11.Abr.18

Cheira bem, mas não a Lisboa

P.A
Se os nossos 5 sentidos estudassem todos na mesma escola, o olfacto seria aquele pobre coitado, low profile, diariamente bullyzado pelas bullys visão e audição, sem tacto nenhum, em que o paladar lhe tentava roubar constantemente o lugar à mesa. Em que por mais que se esforce, se os outros sentidos não cooperarem, não vai a lado nenhum. Uma espécie de Nuno Markl em adolescente. Imaginem agora por momentos que a minha única característica atractiva para o público feminino era (...)
28.Mar.18

Palavras Cruzadas // O Meu Super-Poder Humilde

P.A
Paz no mundo e acabar com a fome. Pronto já está. Vá, um destes era certo. Pelo menos se eu fosse uma rapariga assim para o engraçado, com uns sexys 1.77 e com umas honrosas e firmes medidas 86-60-86. Mas como não sou, nem estou a pensar vir a ser a próxima Miss Mundo, até porque ter barba acho que desconta logo 5 pontos, vou ter de deixar de seguir o guião das temporadas anteriores destas meninas e improvisar como aqueles senhores da Assembleia da República TV.Mas atenção (...)
14.Mar.18

Palavras Cruzadas || Aquele brinquedo que eu sempre quis

P.A
Estávamos algures na década de 90. O ano não sei ao certo. Lembro-me sim que acordava sempre cedo aos fins-de-semana. Pela manhãzinha. Mesmo naquelas manhãs que dói acordar, eu estava lá. Mais ou menos agasalhado, lá estava eu a carregar no botão da TV às 7:30 em ponto. Acordava sempre com sede. Muita sede.   Muita sede de desenhos animados. Mas também por aqueles anúncios sempre temáticos plenos de bonecos e brinquedos novos feitos à medida para nos obrigar a fazer (...)
28.Fev.18

Palavras Cruzadas - Ser convidado para um casamento

P.A
Novo ano, novos casamentos.Tudo normal.Estamos em Fevereiro e fui convidado para um casamento.Mas desde que um bouquet de noiva mudou a minha vida e me tornou exactamente na mesma pessoa, só que com um blog para alimentar, que passei a receber os convites com um sorriso "diferente" na cara.Em criança ir a um casamento era como ser um anexo de uma casa. Os protocolos formais de apresentação, limpeza impecável e as facturas chatas da electricidade e água, eram todas responsabilidade (...)
07.Fev.18

Palavras Cruzadas - Qual é o seu tipo de pessoa?

P.A
Ao longo da nossa vida vamos olhando para o que nos rodeia, sempre com um espírito crítico de análise, de tomada de decisão sobre algo que se passa, tentando sempre pensar bem, ponderando, para assim, por fim, tomar uma posição. A nossa posição.A "alegadamente" correcta.Depois de a elaborarmos podemos elogiar, ou cortar a direito na casaca, ou até mesmo em casos de sedução avançada, se nos agradar, piscar o olho de forma sedutora [coisa que nunca consegui concretizar sem me (...)
24.Jan.18

E tu? Onde estavas no ano 2000?

P.A
Eu?Eu andava por Santarém, na pele de um adolescente conquistador, munido de uma face sexy toda ela revestida por uma armadura de pus e pequenas elevações em forma de 53 borbulhas.E era bem mais forte naquela altura já que transportava 23 kilos de livros diariamente às costas.Ainda me lembro que o som que mais gostava era o do segundo toque da escola e os professores não estavam lá. Que maravilha.Tirando isso, Nirvana. De todo o modo, no ano 2000, estaria provavelmente bem mais (...)
10.Jan.18

Palavras Cruzadas // O estranho caso da Mãe e Filho que nunca se falam

P.A
Devem ser quase 9:30 - penso eu, de mão no queixo e olhando para cima com ar pensativo.   E digo devem, não por saber ler a sombra do sol, mas porque acabei agora mesmo de me cruzar com duas pessoas a caminho do meu trabalho. Não é novidade. É frequente encontrá-los nesta deslocação a pé. Faça chuva, faça sol, neve não sei, mas só porque nunca nevou. Mas arriscaria que sim também. São o meu despertador. O meu indicador se devo acelerar o passo ou não. Eles fazem o (...)
27.Dez.17

Palavras Cruzadas // A rapariga que adormece sempre

P.A
Hoje vou contar-vos uma história de embalar.Mas não é para adormecerem. Podem ler descansados que não há efeitos secundários. Pelo menos não é esse o objectivo.Trata-se de uma história de embalar de uma jovem rapariga que adormece sempre que estou a ver televisão com ela. Pode ser telejornal. Pode ser novela. Até pode ser debate político, se bem que neste último não tenho bem a certeza, porque também adormeço.O que é certo é que é uma questão de segundos para que a (...)
13.Dez.17

Palavras Cruzadas // O meu sonho mais recente

P.A
Quem se lembra de um sonho seu recente? Algo que até o tenha feito reflectir na sua vida? Ou revisitado algum trauma ou até identificado algo novo? Algo que o tenha deixado a pensar no assunto naquele dia? Ou pelo menos mais do que aqueles 5/7 minutos logo a seguir ao acordar, antes que o o chico-esperto do porteiro do nosso cérebro, se aperceba que fez porcaria e não era suposto ter deixado aquela porta aberta com aquela memória ali à mostra.   Eu não sou muito de sonhar. Até (...)
29.Nov.17

Palavras Cruzadas || Músicas de Natal

P.A
Quando era mais novo gostava de músicas natalícias. Aquelas meio Avô Cantigas, meio Disney. Era engraçado, dava sempre no recreio da escola e normalmente era sinónimo de que as férias do Natal estavam à porta. Como não gostar? Além disso faço anos em Dezembro, pelo que, quer queira quer não, as músicas natalícias, as luzes festivas citadinas, ou até mesmo aqueles senhores sempre dúbios se serão Pais Natal ou Sem Abrigo, sempre me acompanharam nesta fase da minha vida.    Entretan (...)