Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

A minha namorada apanhou o bouquet

Um local de paz e reflexão, mesmo tendo ela apanhado o bouquet.

A minha namorada apanhou o bouquet

17.Jan.18

Quando fazemos o que gostamos, nota-se a diferença

P.A
É óptimo quando fazemos o que gostamos. Melhor ainda se o conseguirmos fazer, trabalhando.Que o diga José Rodrigues dos Santos que na semana passada, ao fim de décadas, desabafou que finalmente podia viver da escrita.Um desabafo que muitos, pela certa, gostariam de partilhar.Conheci recentemente dois grupos de amigas que decidiram juntar-se. Não sendo fácil, partiram para uma nova aventura nas suas vidas. Uma aventura contra o não, contra o não consegues, contra o é difícil. Uma (...)
08.Jan.18

Este Natal vi o Sozinho em Casa e não fez sentido

P.A
É verdade.Não foi planeado. Aconteceu.Este Natal tive o azar de ficar num lugar da mesa virado para a TV e de repente dou por mim a assistir a um dos filmes mais Natalícios de sempre. Não consegui evitar.Eu sei que parece uma desculpa esfarrapada de um viciado em filmes que batem, mas prometi a mim mesmo que não faria aqui qualquer tipo de piadas, nem drogas nenhumas sobre o Macaulay Culkin. Na realidade, nem foi o primeiro Sozinho em Casa. Foi a sequela. A SIC assim o ditou.E (...)
02.Jan.18

O segundo dia do ano

P.A
O segundo dia do ano costuma seguir um conjunto de regras muito específicas. Existe uma espécie de menu de degustação de experiências típicas da ocasião, em que o cardápio nem muda muito de ano para ano. Acaba por se tornar numa espécie de roupa velha. Com os restos do nosso ano anterior.   Ora vejamos, ao contrário do primeiro dia [do ano] que é feriado para muitos, o segundo não o é para todos. Então é com relativo ódio que somos apresentados ao início oficial das (...)
27.Dez.17

Palavras Cruzadas // A rapariga que adormece sempre

P.A
Hoje vou contar-vos uma história de embalar.Mas não é para adormecerem. Podem ler descansados que não há efeitos secundários. Pelo menos não é esse o objectivo.Trata-se de uma história de embalar de uma jovem rapariga que adormece sempre que estou a ver televisão com ela. Pode ser telejornal. Pode ser novela. Até pode ser debate político, se bem que neste último não tenho bem a certeza, porque também adormeço.O que é certo é que é uma questão de segundos para que a (...)
26.Dez.17

Desafio | Já fiz/ Nunca fiz

P.A
Então esse Natal?Essa balança que outrora era conhecida por roubar 1 quilito, já voltou a avariar este ano?O quê? Dá mais 5 quilos agora? Não pode.Enfim, sabem o que vos digo?As balanças são como aquelas noivas que atiram bouquets para as namoradas dos outros. Só me apetece pôr-lhes os pés em cima. Bom, mas para comemorar esta avaria tecnológica generalizada da época, guardei aqui um texto "prenda" para a ocasião.Parece que tinha pendente um desafio que andou aí a rondar (...)
23.Dez.17

O presépio de 2017

P.A
Pronto, já está.Terminado.Já vos posso mostrar como é o verdadeiro presépio de 2017:  (imagem enviada por um colega meu) Feliz Natal a todos! E um especial obrigado aos reis magos por terem optado por entregar as prendas em mão e não em forma de lançamento de bouquet.Forte abraço. P.A
21.Dez.17

O dia em que a minha avó se tornou bisavó

P.A
Ainda me lembro quando o vi pela primeira vez.Estava ali, deitado, indefeso, com todos à sua volta.Tinha acabado de nascer. Embora não tivesse essa consciência naquele momento, terminara ali, naquela alcofa, o meu reinado de 4 anos de neto único.Era o fim de P.A, o primeiro.E um nenuco de 3kg bastou. Anos depois, as memórias que saltam são dele a começar a brincar com os meus brinquedos. Até foi bom para mim. Como sou filho único, aprendi assim, cedo, o espírito da partilha. (...)
19.Dez.17

Escrever: Sim ou Não?

P.A
O cliché natural e mais associado ao acto de ter um blog acaba invariavelmente espremido num simples:"Porque gosto de escrever". Quantas vezes já lemos esta frase.Seja ele um diário, um local de desabafo, de análise política, de fotografia, moda ou até mesmo de pura parvoíce como o meu. Mas não é isso que todos [que escrevem] dizem só para ficar bonito? -  Pergunta quem lê estes clichés.Não. Isso é o que perguntam todos os que não descobriram que afinal até eram (...)
13.Dez.17

Palavras Cruzadas // O meu sonho mais recente

P.A
Quem se lembra de um sonho seu recente? Algo que até o tenha feito reflectir na sua vida? Ou revisitado algum trauma ou até identificado algo novo? Algo que o tenha deixado a pensar no assunto naquele dia? Ou pelo menos mais do que aqueles 5/7 minutos logo a seguir ao acordar, antes que o o chico-esperto do porteiro do nosso cérebro, se aperceba que fez porcaria e não era suposto ter deixado aquela porta aberta com aquela memória ali à mostra.   Eu não sou muito de sonhar. Até (...)
11.Dez.17

Já ias embora Ana...

P.A
"Já ias embora" ou "A culpa não é tua, é minha" são das frases mais comuns proferidas pelo sexo masculino quando tenta explicar que a relação chegou ao fim. É exactamente assim que me sinto em relação à Ana. Foi boa aquela primeira chuvinha, não nego.Deu para divertir com as primeiras brisas. Deu. Mas revelaste um lado que desconhecia em ti.Apesar de todos os alertas, primeiro laranjas, depois vermelhos, dados por amigos peritos em meteorologia feminina, ignorei.Ignorei (...)