Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

A minha namorada apanhou o bouquet

Um local de paz e reflexão, mesmo tendo ela apanhado o bouquet.

A minha namorada apanhou o bouquet

05.Dez.18

O melhor presente para este Natal

Chegou Dezembro e com ele, além do frio, chuva, nevoeiro, trânsito, acidentes e presidentes chineses, chega também a nós o nosso querido Natal.

 

Natal esse que antigamente se regia pelo espírito e convívio familiar e agora se transformou na desculpa de ouro para os mais novos pedirem a password do wifi ao tio que afinal é primo, cujo nome dele não se recordam.

Para assim, de password na mão, poderem passar finalmente o seu Natal em família.

 

No Instagram.

 

Mas não só de pessoas reunidas à mesa a olhar para o telemóvel se constrói o Natal. Falo claro da comida.

Sendo esta uma celebração religiosa, é como se estivesse abrangida por uma espécie de amnistia alimentar, um manto protector de calorias, em que o pecador não se sente pecador por pesar 132 quilos e mesmo assim devorar aquela mousse sem talheres ou destruir com os dentes toda uma equipa de futebol de pais natal de chocolate sem dar conta. Como se os triglicerídeos e os diabetes nessa noite também tivessem feito as malas e ido passar o Natal fora com a família e nos deixado em paz.

 

Bom mas pecados alimentares à parte vamos lá falar do que todos mais esperam e do que realmente importa no Natal: Prendas.

 

Não sei se já repararam mas existem dois tipos de pessoas a receber prendas de Natal, as sinceras e as que depois de descobrirem que receberam mais um par de meias, fazem cara de busto de Cristiano Ronaldo e dizem coisas como "Uau este é o melhor presente deste Natal..." seguido de uma longa pausa, ou a minha preferida quando a prenda é realmente muito má "Meias... Dá sempre jeito... ".

 

Interrogo-me sempre todos os anos se deveríamos misturar o Natal com a arte de trocar prendas, sendo este um dia onde se respiram sentimentos positivos, o processo de troca de prendas pode levar a alguns pensamentos não tão natalícios e mais próximos de um título sonante da CMTV.

No entanto, antes de começarmos a pensar mal daquela pessoa, que nos voltou a oferecer meias pelo 23º Natal consecutivo, façam como eu, pensem que para ali estar, ela sobreviveu à ultima Black Friday. #respeito

 

Mas o que é afinal o melhor presente para este Natal? O vosso não sei, mas o meu é simples.

 

Spoiler: não são meias.

 

Nem inteiras. Nem mais trocadilhos secos.

 

Na realidade até é simples e infelizmente para quem lê vou soltar agora o meu lado Gustavo Santos:

o melhor presente para este Natal é...

 

Estar presente.

O presente chama-se presente porque na realidade estarmos presentes é o melhor presente que podemos dar a outro.

Neste Natal estejam presentes. E aproveitem bastante a vossa família.

 

E assim se obriga o Gustavo Santos a escrever outro livro.

 

( imagen )

 

P.A.

( mas também me podem oferecer um cd do Toy )

 

___________

Este foi o 26º texto (um ano já!) da rubrica Palavras Cruzadas, criada em parceria com a Rita da Nova. A ideia é irmo-nos desafiando uns aos outros através da escrita e escrevermos sobre temas que saem um pouco da nossa zona de conforto ou registo. Mas não só entre nós! Vocês também podem sugerir temas e escreverem também se gostarem das sugestões!

Este tema foi sugestão da Rita, vejam o que ela  escreveu no blog dela! 

O próximo tema para daqui a duas semanas já deves ter adivinhado Rita...vamos falar sobre a Passagem de Ano!