Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A minha namorada apanhou o bouquet

Um local de paz e reflexão, mesmo tendo ela apanhado o bouquet.

A minha namorada apanhou o bouquet

12.Jan.18

Assédio sexual ou Sedução?

Depois de assistir à cerimónia dos Globos de Ouro em que até o vestuário foi dedicado ao escândalo sexual do momento, comecei a pensar: o que é afinal assédio? A partir de que ponto podemos dizer, eh pá se calhar até estou aqui a ser assediado um bocadinho agora?

 

Em teoria e em bom português, é considerado assédio sexual, todo o conjunto de actos ou ditos com intenções sexuais, geralmente levado a cabo por alguém que se encontra em posição privilegiada.

 

Em teoria faz sentido. Na prática não concordo.

Na prática o assédio é uma aceleração brusca na estrada da sedução. É um saltar etapas. Um estar à vontadinha quando ainda não era suposto estar nem à vontade. É um "com licença" não verbalizado.

No fundo o assédio é o atalho do garanhão preguiçoso. Seja ele homem ou mulher. Daquele que já que tem poder, pretende usá-lo para escalar etapas no processo de sedução. É uma espécie de cartão do monopólio do estar livre da prisão. Podemos testar a sorte pelo caminho convencional do lançamento demorado e tripartido dos dados para podermos sair da prisão, mas já que temos o cartão dourado, vamos usar e despachamos já isto. Depois logo se vê.

Assediar é por isso desprestigiante. É uma mistura de soberba com mandriar. É seduzir com cunha. Sem honra. E é acima de tudo um admitir que algo [poder] levou a melhor sobre nós.

 

E do outro lado? O assediado?

Na realidade o assediado é um mal seduzido. Tão mal seduzido que só se apercebe tarde demais que o estavam a tentar seduzir. Tal é a azelhice e a soberba daquele predador. É claro que assim, de algo inesperado, resulte um choque maior, que no caso das vítimas com personalidade se traduz num imediato "alto e pára o baile que estás a esticar-te" ou num "psst tá quieto", que normalmente finaliza por ali mesmo o ataque.

 

Depois temos outras [vítimas] que acabam por ceder ao poder dito cartão dourado. Alimentando assim o predador.

Como as que só depois do James Franco ter ganho o seu globo é que se recordaram que afinal este também não tinha lido os Maias da sedução e tinha tomado alguns atalhos de soberba pelo caminho.

Infelizmente estas são as que mais desvalorizam, pela vulgarização e interesse, as reais e verdadeiras vítimas de assédio sexual.

 

De qualquer forma se não querem ser acusados de assédio, vão por mim, paguem primeiro um café, levem a jantar fora ou tentem mesmo conversar um pouco, é giro bater aquele courozinho, não acham? Dá pica.

 

Não sejam preguiçosos.

 

 

P.A



7 comentários

Comentar post