Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

A minha namorada apanhou o bouquet

Um local de paz e reflexão, mesmo tendo ela apanhado o bouquet.

A minha namorada apanhou o bouquet

30.Nov.16

Dica da Quarta - Como ele compra a prenda de Natal dela!

Caríssimos,

 

amanhã entramos já no mês de Dezembro e vocês podem não saber, mas o dia de amanhã é um dia marcante para mim. E não é por ser feriado!

 

Vou tentar explicar-vos como é que nós (acredito que mais rapazes funcionem assim também), percecionamos todo este processo.

 

Tudo vai começar amanhã.

Hoje ainda estou descansado e por isso consigo escrever sem me sentir pressionado, mas amanhã já sei que todo um processo se vai iniciar...

 

Tratam-se de 5 marcos, 5 alterações do nosso comportamento.

 

Primeiro marco - 1 de Dezembro a 7 de Dezembro

 

Chegou Dezembro. É o primeiro sinal que o Natal está aí mesmo à porta e, como tal, começa a chegar o momento em que começamos a pensar que prenda de Natal devemos comprar para Ela.

Então começamos a ouvir uma mensagem de alerta, relativamente suave, em loop, de 6 em 6 horas na nossa cabeça, que nos diz algo como:

 

"Olha P.A. vê lá se tratas de saber que prenda é que ela quer e já agora compra com tempo, não faças como no ano passado!"

 

Eu até acho fantástico termos este relógio que se liga automaticamente, embutido no nosso ADN. No entanto, o nosso problema nem é este. Vem depois.

 

O problema é que, embora tenhamos evoluído com estes sistemas internos de alertas para não nos esquecermos de comprar a dita prenda, incluímos também uma opção extra.

Esta opção, para perceberem, é muito parecida com o nosso despertador que toca de manhã.

Qual é a primeira coisa que vão fazer logo quando ele toca?

Exatamente. Calar o menino.

 

O rapaz faz exatamente o mesmo. Mentalmente calamos o despertador com uma espécie de  "ok já te ouvi, mas ainda dá para esticar mais um bocadinho...".

 

Uma vez chegado a este momento, já não há volta a dar.

Entrámos no ciclo.

A partir de agora passamos os próximos dias em conflito interno.

Por um lado temos o nosso ADN a bombardear informação de alerta, por outro temos o nosso braço mecânico mental a clicar no botão de silêncio para calar o despertador.

 

3% dos rapazes não aguentam este conflito inicial e compram a prenda logo no primeiro marco.

 

 

Segundo marco - 8 de Dezembro a 14 de Dezembro

 

A nossa mensagem de alerta do despertador muda e passa a ocorrer de forma mais célere, de 4 em 4 horas. Agora passamos a ouvir algo como:

"Caraças, já estamos no segundo feriado de Dezembro.

Já passou uma semana e eu não fiz nada. Meu Deus! Tem de ser esta semana!

Desta não pode passar!"

 

Mas perante novo marco, temos também novo botão de silêncio adaptado:

"Calma. É só dia 8. Faz lá as contas, faltam 16 dias, mais de duas semanas, ainda! Sem stress, rapidamente arranjas aí um dia esta semana e fica resolvido."

 

7% dos rapazes cedem perante o segundo marco e compram a prenda nesta semana.

 

 

Terceiro marco - 15 de Dezembro a 21 de Dezembro

 

A mensagem do despertador volta a mudar.

Como as anteriores não funcionaram, no nosso ADN sente necessidade de alterar algo, passando a ocorrer agora de forma ainda mais célere, de 2 em 2 horas. Além disso, adopta uma abordagem bem mais agressiva e pessoal:

 

"Hoje já é dia 15?? Faltam só 10 dias??

Eu não faço ideia do que hei-de comprar, quanto mais comprar mesmo!!

SOCORRO!!

Estás bem entalado estás!

Mas porque é que deixaste isto chegar até aqui P.A.? És sempre a mesma coisa!! Não ouviste os meus avisos!!??"

 

Mas, mais uma vez, temos o botão de silêncio novamente adaptado em conformidade:

"Calma. É dia 15. Não é dia 24! Não é caso para tanto pânico. Faz lá as contas, faltam 9 dias, mais de uma semana inteirinha, ainda! Só precisas de um dia para tratar disso, ainda te sobram 8."

 

É normalmente nesta semana, de dia 15 a 21 de Dezembro, que 59% dos rapazes cedem e compram a prenda.

 

 

Quarto marco - 22 de Dezembro a 23 de Dezembro

 

Chegamos então ao marco dos rapazes com alguma robustez psicológica.

Aqui o nosso ADN percebe que nem mesmo aquele tipo de mensagem ameaçadora do terceiro marco, está a resultar, então foca-se num comportamento pessimista, deixando de ocorrer em loop, ficando o macho num estado de espírito derrotista constante:

"Não vais conseguir comprar. Já não tens tempo. 3 semanas de alertas não serviram de nada. 

Perdeste a tua chance. Bela figura que vais fazer.

Quero ver o que lhe vais dizer quando ela vir que não há prenda nenhuma."

 

Mas, incrivelmente, também aqui temos o botão de silêncio novamente adaptado:

"Calma. Não te deixes ir abaixo. É dia 22. Ok, passaram 3 semanas, mas tens 2 dias. Se não fores hoje, ainda tens amanhã."

 

22% dos rapazes ficam por aqui e compram a prenda neste marco.

 

Quinto marco - Dia 24 de Dezembro

 

Aqui, Darwin explica.

Só chegam ao quinto marco, os machos psicologicamente mais aptos. 

Chegámos à véspera de Natal sem prenda! Não é algo absurdamente fantástico?

 

Neste período deixa de existir uma mensagem de alerta, ou comportamento pessimista. Passa a existir um pensamento constante. Destruidor. Obsessivo.

Todas as funções físicas e psicológicas do macho estão orientadas num só objetivo. Comprar a prenda.

Necessidades básicas, como comer, dormir, olhar para os bolsos de trás das calças de outras raparigas, Benfica, tudo desaparece!

Apenas nos focamos, em loop, nas memórias que temos da rapariga e do que ela gostava de comprar. E quando finalmente elegemos a prenda vencedora. Chegamos à loja e está esgotado. Obviamente!

 

Plano B - São 17 horas de dia 24, estamos num shopping, o plano A acaba de falhar, lembramo-nos rapidamente de uma segunda prenda e tentamos mais uma vez. Felizmente esta ainda está disponível. Fantástico. Foguetes são lançados na nossa cabeça. Já há Benfica outra vez! 

Hora de voltar a casa.

Entrar no elevador do shopping, olhar para o lado e ver outros machos com prendas na mão.

 

Parabéns! Cumprimentem-se rapazes! Safaram-se este ano!

 

Fazem parte dos 9 % que faltam.

 

 

Infelizmente, passei já por todos estes marcos o ano passado.

 

Serviu-me de lição. Este ano vou comprar mais cedo.

 

Às 12 horas de dia 24.

 

cartoon-nervous-white-boy-carrying-a-shaky-stack-o

 

 

 

P.A. 



25.Nov.16

Hoje é dia de Black Friday! - A prenda perfeita para ele!

Meninas, aproveitem hoje para dar aquela prenda que ele tanto gosta!

 

Aquela prenda que o faria chorar de alegria quando abrisse.

Aquela prenda que ele nunca iria imaginar receber de uma rapariga.

Aquela prenda que, se o queres conquistar, resulta sempre!

 

Por favor, sê romântica no masculino!

 

Corre já para a loja e procura o magnifico jogo Fifa17 ou Pes2017!!

 

blackFriday.jpg

 

 

 

 

Tenta é descobrir qual ele gosta mais, primeiro! (E pode não ser só de futebol)

 

Se tiveres dúvidas, podes perguntar diretamente ao rapaz. Ele nem vai desconfiar. Acredita. Nós nunca iríamos pensar que este milagre iria acontecer. 

 

Senão corres o risco de ver nele, aquela expressão da rapariga que acabou de receber o tão esperado pedido de casamento, mas odeia o anel...

  

P.A.



23.Nov.16

Dica da Quarta - Que esta história vos ajude

Hoje não tenho uma dica para vos dar, pelo menos não da forma habitual como tenho feito...

 

Hoje tenho um exemplo de como algo que, até já alertei neste blog, nos pode de facto vir a acontecer.

 

Uma pessoa pensa...

 

Só acontece aos outros.

Eu tenho cuidado.

Eu estou sempre atento, não me vou deixar apanhar.

Até já alertei para isto!

 

E eis que, quando nada o justifica, tudo acontece num segundo. Não temos tempo para pensar, simplesmente acontece.

 

Pois é, tudo começou num lanche, num lanche no Colombo.

Um convite inocente, que ninguém iria prever este desfecho.

 

O problema nem foi bem o lanche. Foi depois.

Acabamos de comer. Levantamo-nos e sigo roboticamente, como os rapazes fazem em modo shopping, o percurso selecionado pelas meninas. Tínhamos conversado à mesa. Combinamos ir embora. Então segui, segui, e, sem perceber, ao invés de me estar a dirigir para uma saída, estava a dirigir-me para outro lado.

 

O primeiro sintoma de que algo poderia vir a correr mal foi este:

 

2567675220732102484-account_id=1.jpg

 

Foi o primeiro choque, mas mesmo assim, não acreditei, até porque não estava nos planos. Ainda agora tinhamos falado em ir embora. Era seguro, claro!

 

Eis que oiço então, do nada, uma frase:

"Olha vou só ali à Primark.."

 

Os meus sistemas começaram a falhar.

Os suores surgiram. Seria verdade??

Estaria eu em risco de fazer parte daquele grupo que, ainda há umas semanas, alertei e pedi uma onda de solidariedade?!

Não é possível! Isto não acontece assim!!

Eu não me deixo levar assim tão facilmente!

Calma!

Respira!

 

Quando terminei este raciocínio, elas já tinham entrado.

 

Eu fiquei.

Fiquei ali. À porta.

Certamente devem ter-me perguntado se queria entrar com elas.

Paralisado, não ouvi.

 

Que faço agora? - Pergunto-me eu.

 

Olho para trás e vejo o olhar de reconhecimento de outros machos que outrora foram alphas dominantes. Olho para a frente e tenho uma visão infernal de roupas amontoadas e pessoas por todo o lado a vasculhar tudo. Elas tinham ainda agora entrado e já nem as conseguia ver.

SOCORRO! Como é que eu vim parar aqui!?

 

Tenho de recuar. Não consigo avançar.

Volto a olhar para trás e sou novamente confrontado com aquele olhar de solidariedade masculina.

Eu consigo! Tento avançar mais uma vez.

O meu corpo não me obedece!

Que se passa??

Percebo então que não fomos, na nossa essência, programados para entrar nestes ambientes.

Tenho de aceitar o meu destino.

Caí na teia.

 

Recuo e olho envergonhado para os machos que lá estão. Fazemos um ligeiro cumprimento/lamento com o queixo, em homenagem à nossa masculinidade perdida. Aproximo-me. Alguém cede um espaço por entre uns ferros para que eu me consiga encostar. Um gesto bonito. Solidário.

 

Aceitaram-me.

 

Passei, oficialmente, a fazer parte deles...

 

P.A.



20.Nov.16

Iniciativa HangInThere

Hoje, até às 21, no Mercado da Ribeira, em Lisboa, está a decorrer o evento HangInThere, e o aminhanamoradaapanhouobouquet esteve presente!

 

30 figuras públicas doaram diversos artigos que se encontram à venda por um preço simbólico. Todas as receitas vão para instituições solidárias, escolhidas pelos próprios.

 

Vale a pena ir lá dar um pulo!

 

Rapazes..vão por mim..vale mesmo a pena e não estou a falar só da roupa...

 

Só tenho um problema.. estou indeciso aqui com um do Bastos.. vejo-o como uma prenda de Natal que muitos Benfiquistas queriam oferecer a alguém muito especial, de um clube rival.. Compro?

 

6181291782199239340-account_id=1.jpg

 

 

 

P.A.



16.Nov.16

Dica da Quarta - Como evitar que a sua parceira adormeça a ver filmes consigo

Já que o tema deste post é meio cinematográfico, digam-me lá se já viram este filme alguma vez:

 

(Eu já o vi mais vezes que o "Sozinho em casa" deu na televisão!)

 

Um casal resolve ver um filme em casa

 

Sofá. Filme a começar. Felicidade no olhar de ambos.

10 minutos depois

Sofá. Filme com 10 minutos. Felicidade no olhar dele, 50 quilos de pesar no olhar dela.

5 minutos depois

Um corpo em cima do rapaz (ou seja 1/4 de sofá). Filme com 15 minutos e uma decisão para tomar:

 

"E agora?"

Momento de decisão

Tentamos reanimar a donzela? - até pode resultar uma, duas vezes, mas não aconselho.. acabamos por ter de estar sempre a repetir este ponto e não vemos o dito filme! O meu record de pós-reanimação nunca deu para ela aguentar mais de 10 minutos...

A sério, adorava saber o segredo do beijo do Príncipe da Branca de Neve! Se calhar, é só mau hálito..

Já para não falar que, em caso de sucesso, corremos o risco de receber aquele BOM acordar que elas NUNCA têm!

 

Humm.. se calhar passamos ao plano B, aceitamos a situação e tentamos colocar-nos numa posição de equilíbrio - entre manter aquele corpo alheio seguro e, ao mesmo tempo, termos um bom ângulo de visão para o filme. Uma espécie de faça yoga você mesmo, mas no sofá.

 

Inevitavelmente, mesmo que arrisquemos a primeira opção, elas acabam na posição peixe e nós na elefante evoluído.

 

Não há volta a dar! Pelo menos pensava eu...Até que a terceira alternativa veio mesmo contra mim. E eu, claro, não me desviei.

Ora bem, a coisa até é bastante simples. Requer apenas algo que a vossa parceira goste bastante. (mais do que nós, aparentemente!)

Estava eu já cansado de ora ser um elefante evoluído ou de andar perdido no loop da reanimação, quando, de repente, me lembrei que tinha ali guardada uma embalagem de pipocas...

Só disse algo como: "Acho que temos ali pipo.."

Ela abriu logo os olhos!

 

EUREKA!!

Fez-se luz na minha cabeça!!!

 

Saquei do bloco de notas e comecei logo a apontar!

 

Analisei cada passo, cada comportamento e desenhei o plano!

 

Descobri então que cada 100 g de pipocas, fazem com que o sono outrora incontrolável seja suportado por cerca de 20 minutos mais, de pestana bem aberta! Desde então, yoga passou a ser um estilo em vias de extinção por este sofá.

Por isso, meus amigos, quando estivermos no hipermercado, só temos de ter em mente que, dependendo do filme que vamos escolher para mais logo, temos garantir cerca de 300 g de pipocas por hora!

 

Esta média inclui também o consumo do elemento masculino, claro! Íamos ficar a ver-vos a comer tudo sozinhas, não?

 

Mas cuidado! Com o entusiasmo todo, não ponham logo as pipocas todas de uma vez... A SÉRIO! Vão por mim. Altera a média..

 

E pronto, agora deve ser mais simples perceber porque tive de vender a minha coleção de "Power Rangers", para poder ver o "E Tudo o Vento Levou" (4 horas de filme) com ela..

 

MAS RESULTOU! 

 

 

 

P.A.