Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

A minha namorada apanhou o bouquet

Um local de paz e reflexão, mesmo tendo ela apanhado o bouquet.

A minha namorada apanhou o bouquet

06.Jun.18

Palavras Cruzadas - Onde gostava de ter acordado hoje

P.A
"Onde gostavas de ter acordado hoje?" Perguntou-me a Rita. Primeiro, e é sempre importante referir, é bom sinal acordar.Só por aí, é positivo. Segundo, se pudesse acordar já no trabalho, sem ter de me deslocar no trânsito infernal, também era bom, estranho, mas bom. Terceiro, num harém. Quem nunca? Sou humano...Calma. Calma rapariga que apanhou o bouquet, estava a referir-me a um harém de camas e colchões em que depois pudesse (...)
23.Mai.18

Palavras Cruzadas - O meu Trânsito

P.A
Descobri recentemente que o trânsito está para mim como o tal bouquet está para a minha namorada.Quem a conhece não diria que derrotou 45 gladiadoras solteironas na arena, todas sedentas, não de sangue mas sim daquele simbólico arranjo floral.E a mim, quem me conhece, não diria que em plena hora de ponta no IC19, envergonharia o Fernando Rocha nos 100 metros palavrões.Mas infelizmente é verdade. Tornei-me recentemente no Obikwelu do tabuísmo.Eu se calhar até já tinha este (...)
09.Mai.18

Palavras Cruzadas // O Pecado Original

P.A
A Rita desafiou-me esta semana para escrever sobre uma temática bastante peculiar.Imaginem por momentos que só podiam comer um alimento para o resto da vossa vida. Um só. Nada mais.Qual escolheriam? E porquê? Os românticos responderiam Amor. E viveriam em plena felicidade para o resto dos seus dois dias e meio de vida sem água.As mais atrevidas responderiam Cenouras. Porque... fazem bem aos olhos.E os mais barrigudos, Cevada. Porque preferem loiras. E todos teriam a sua razão. (...)
25.Abr.18

Palavras Cruzadas - Por favor não me tirem o humor...

P.A
Quer dizer, aquele de segunda-feira de manhã, podem levar. E o outro de quando estou cheio de fome também.  Mas o bom humor não. Esse deixem-no ficar. Até porque ao fim destes anos todos de Monty Python, Herman Enciclopédia, Gato Fedorento e mais recentemente Bruno de Carvalho, já estou meio que apegado ao bicho. De tal forma que dou comigo, qual guloso em busca da sua barra de chocolate, meio embaraçado - meio entusiasmado, sempre à procura de mais um bocadinho de bom humor. A (...)
11.Abr.18

Cheira bem, mas não a Lisboa

P.A
Se os nossos 5 sentidos estudassem todos na mesma escola, o olfacto seria aquele pobre coitado, low profile, diariamente bullyzado pelas bullys visão e audição, sem tacto nenhum, em que o paladar lhe tentava roubar constantemente o lugar à mesa. Em que por mais que se esforce, se os outros sentidos não cooperarem, não vai a lado nenhum. Uma espécie de Nuno Markl em adolescente. Imaginem agora por momentos que a minha única característica atractiva para o público feminino era (...)
28.Mar.18

Palavras Cruzadas // O Meu Super-Poder Humilde

P.A
Paz no mundo e acabar com a fome. Pronto já está. Vá, um destes era certo. Pelo menos se eu fosse uma rapariga assim para o engraçado, com uns sexys 1.77 e com umas honrosas e firmes medidas 86-60-86. Mas como não sou, nem estou a pensar vir a ser a próxima Miss Mundo, até porque ter barba acho que desconta logo 5 pontos, vou ter de deixar de seguir o guião das temporadas anteriores destas meninas e improvisar como aqueles senhores da Assembleia da República TV.Mas atenção (...)
21.Mar.18

Começou o Festival de Primavera

P.A
Nem dei muito por ela, mas parece que começou ontem e a horas. Sejam então muito bem-vindos a uma nova edição do "Sofre In Primavera". Alergias, borbulhas e tosses, tudo está a ser preparado com muito cuidado para receber mais uma edição do "Sofre in Primavera 2018". Este ano num espaço totalmente remodelado e bem mais poluído como convém, com um cartaz de fazer inveja a outras estações do ano.Apresentam-se como cabeça de cartaz nas primeiras semanas, os repetentes "Falta de (...)
14.Mar.18

Palavras Cruzadas || Aquele brinquedo que eu sempre quis

P.A
Estávamos algures na década de 90. O ano não sei ao certo. Lembro-me sim que acordava sempre cedo aos fins-de-semana. Pela manhãzinha. Mesmo naquelas manhãs que dói acordar, eu estava lá. Mais ou menos agasalhado, lá estava eu a carregar no botão da TV às 7:30 em ponto. Acordava sempre com sede. Muita sede.   Muita sede de desenhos animados. Mas também por aqueles anúncios sempre temáticos plenos de bonecos e brinquedos novos feitos à medida para nos obrigar a fazer (...)
28.Fev.18

Palavras Cruzadas - Ser convidado para um casamento

P.A
Novo ano, novos casamentos.Tudo normal.Estamos em Fevereiro e fui convidado para um casamento.Mas desde que um bouquet de noiva mudou a minha vida e me tornou exactamente na mesma pessoa, só que com um blog para alimentar, que passei a receber os convites com um sorriso "diferente" na cara.Em criança ir a um casamento era como ser um anexo de uma casa. Os protocolos formais de apresentação, limpeza impecável e as facturas chatas da electricidade e água, eram todas responsabilidade (...)
22.Fev.18

A insustentável leveza do Ter

P.A
Desde a sua génese que o ser humano sempre desejou ter. E ter mais. E ainda um pouco mais.Até já podia ser dono de meio mundo e ter muito. Mas faltava-lhe sempre qualquer coisa.Esta sensação de desejo do desconhecido, de borboletas na barriga pela posse alheia, da galinha da vizinha ser melhor do que a minha, ou no caso de alguns adúlteros, a vizinha apenas, sempre nos acompanhou e acompanhará até ao fim dos nossos dias.Até mesmo a Eva, tendo todo um paraíso para usufruir, (...)