Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

A minha namorada apanhou o bouquet

Um local de paz e reflexão, mesmo tendo ela apanhado o bouquet.

A minha namorada apanhou o bouquet

Um local de paz e reflexão, mesmo tendo ela apanhado o bouquet.

Fui entrevistado e não tive de pagar

É verdade. E nem foi a minha mãe ou avó. Juro.

Deixo-vos aqui um ligeiro teaser para verem como sou genuinamente estúpido e nem noutras casas me sei comportar:

 

O que te levou a decidir criar um blog?
Infelizmente, sofro de falta de originalidade em escolher nomes. De tal forma que o meu blog se chama “A Minha Namorada Apanhou o Bouquet”. Pelo menos é auto-explicativo.
Um dia, quando tiver um filho, só espero que não se chame “Fiz amor com a tua mãe”.

 

Há quanto tempo tens o teu blog?
Sinceramente não ligo muito a datas, nem fico preso nesses clichés de contagens para aniversários. Nunca foi o meu estilo.
Faz amanhã ao meio dia, 314 dias 19 horas e 23 minutos que escrevi o meu primeiro post.
 
 
O resto podem ler já de seguida, é rápido, prometo e até tenho uma proposta de emprego à vossa espera aqui: Entrevista ao P.A.
 
 
 
Olha que até gostei disto. Se mais alguém me quiser entrevistar, avise. Sem medos.
 
Afinal de contas, como disse, sou uma espécie de Batman dos Blogs, só prefiro usar calças de homem.
 

 

 (imagem)

 

 

P.A.


E fazer like na página do facebook, não?

Sou um Coração Mole

Após ter ameaçado raptar a avó de um dos seus elementos, a equipa do Sapo decidiu de forma totalmente espontânea convidar-me para responder à sua rubrica "Como Eu Blogo".

 

Embora tivesse já alugado o armazém e mantido a senhora avó Julieta sob vigilância apertada, aceitei. Afinal de contas, sou uma pessoa educada e de coração mole. Não podia deixar assim as pessoas de mãos a abanar.

 

Obrigado à equipa pelo convite inesperado!

 

Podem ver o resultado aqui

Deixo-vos a imagem como aperitivo:

(existe propositadamente uma falha "tecnológica" na foto, algo que falta, conseguem encontrar? Pista: A culpa é do gato Eliseu)

 

 

P.A

 

P.S- Beijinho, avó Julieta!


E fazer like na página do facebook, não?

Cuidado com aquelas senhoras que passeiam os cães

Como já aqui disse algumas vezes, o meu "transporte laboral diário" resume-se a duas viagens de 15 a 20 minutos a pé.

A ideia deste post não é irritar-vos com esta informação. Nem deprimir-vos pela hora de ponta que apanham diariamente. Nem mesmo ser aquele puto estúpido do 8º ano com aquela cara que só dá vontade de bater.

Mas eu lembro-me bem da minha professora de português. Principalmente porque quando gritava, também cuspia, por isso lembro-me bem de limpar várias vezes a cara quando ela me disse uma vez que tinha de dar sempre um contexto primeiro quando escrevia.

Uma introdução fica sempre bem.

 

Stora Cremilde, aqui estou eu hoje a evitar o seu sistema de rega.

 

Bom, contexto feito, vamos lá ao "desenvolvimento" [já estou a deixar a stora emocionada] :

 

Na ida matinal, não me deparo com o problema de hoje, mas no regresso a casa, principalmente quando me atraso um pouco mais, é frequente ter de fintar alguns seres cabeludos, pequenos e fofos e também os seus cães.

 

Falo naturalmente das donas que passeiam os seus cães, ou se preferirem, o tinder dos pobres.

Não sei se é por ter um gato, mas já travei conhecimento com mais raparigas por esta via do que onde trabalho há já uns anitos. [Sim sou informático.] Deve ser o cheiro ao meu gato que os simpáticos [alguns] cães apreciam e resolvem aproximar-se de mim. Eu como gosto dos ditos, estudo a posição deles, qual encantador de cães e se o parecer for positivo lá recebem um mimo de prenda. E, tal como no tinder, também dá para meter conversa com a dona se se der aquele match.

 

Na semana passada voltou a repetir-se. Surgiu uma rapariga com o seu cão que nunca tinha visto naquela rota de necessidades caninas.

Como a aproximação do seu canino foi brusca e meio a rosnar, talvez por isso, antes de dar o mimo, algo me tenha feito falar:

 

"Não me vai devorar, pois não?"

 

Dona: "Não, eu não! "

 

E foi aí que finalmente percebi o significado daquela cara de "Maluco do riso" para a câmera, no final de cada piada.

 

(imagem)

 

P.A


E fazer like na página do facebook, não?

A inveja é uma coisa fe(l)i(n)a...

Fiquei indeciso.

 

A semana passada era novidade. A primeira ponte.

 

Tudo normal, vocês perceberam o meu trauma.

 

Chega esta semana.. Já não é novidade. Ok. Percebo.

 

Mas o que não estava à espera, era disto:

 

ponte.jpg

 

 

Um dos meus parceiros de Blog a tentar imitar-me! Terei impressionado demais na última sexta-feira?

 

Se não conseguiam imaginar o meu jeito, este jovem tem claramente o mesmo do dono para a ginástica...

 

(Já agora...FIZ PONTE outra vez!  Não levem a mal mais uma vez ok? Ainda..aqueles traumas de miúdo..)

 

P.A


E fazer like na página do facebook, não?

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Mensagens

Mais sobre mim

imagem de perfil

Queres mais conteúdo do bom? Segue-me no Bloglovin que eu depois digo-te onde.

Arquivo