Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A minha namorada apanhou o bouquet

A história de um rapaz e a namorada que apanhou o bouquet...

A minha namorada apanhou o bouquet

A história de um rapaz e a namorada que apanhou o bouquet...

O Rescaldo e Resfriado Natalício

Olá!

Como foi esse Natal? Espero que sem muitas meias embrulhadas!!

 

A sério, o que pedi para não receber... Aliás, bastava lerem o blog, todos aqueles posts dedicados ao Natal... praticamente uma semana inteira a bater no mesmo...

 

E não é que mesmo assim recebi meias?? Vá lá que até são engraçadas...

 

Existem energias neste universo que são imparáveis. Descobri que meias no Natal são uma delas.

Acho que me vou deixar de meter com elas..

 

Até porque, curiosamente, depois de tanto brincar com a sorte e questionar o impacto das meias no Natal, fui apresentado à força a uma colega de última hora: a gripe de 2016.

Já me esquivava há uma mão cheia de anos, se calhar, por isso, foi uma recepção de assoar e acamar por mais.

Espero que não se tenham cruzado com ela. Não faz muitos amigos.

 

Como devem imaginar, passar o Natal com este tipo de colega não é muito simpático. Mas tenho de reconhecer que o facto de passarmos a possuir uma face sem expressão, ou se preferirem, sempre com a mesma expressão de zombie típico do The Walking Dead, pode trazer algumas vantagens:

  • Não perder cerca de 50 minutos a cumprimentar toda a gente
  • Não conseguir fazer qualquer tipo de expressão negativa quando se abre a prenda
  • O paladar estar de tal forma que o bacalhau sabe a perú
  • Poder estar sempre ao pé da lareira/aquecedor

 

É este o espírito do Natal? 

 

Estou a brincar!

Claro que senti falta do bacalhau...

 

P.A.


E fazer like na página do facebook, não?

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Mensagens

32 comentários

Comentar post

Mais sobre mim

imagem de perfil

Queres mais conteúdo do bom? Segue-me no Bloglovin que eu depois digo-te onde.

Arquivo