Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A minha namorada apanhou o bouquet

Um local de paz e reflexão, mesmo tendo ela apanhado o bouquet.

A minha namorada apanhou o bouquet

Um local de paz e reflexão, mesmo tendo ela apanhado o bouquet.

Hoje não vou ver o Telejornal

Sim é verdade hoje não vou ver o Telejornal.

E não, não sou contra nada. Nem contra nenhum canal ou programa.

Nada disso, aliás esta deve ser a primeira vez que o farei em muito tempo, mas depois de ontem percebi finalmente quem já me tinha tentado alertar.

 

Ontem tive especial atenção ao que passou a ser um telejornal de um canal português. Ontem consegui sair do transe que o tsunami da tragédia, que nos é oferecido, nos faz paralisar e consegui ter lucidez para parar um pouco e apontar o que aconteceu.

É natural que o foco seja Pedrogão Grande. É perfeitamente natural que assim seja, afinal de contas é um programa informativo e infelizmente estamos perante uma tragédia nacional. Mas o que é ser informativo?

A boa informação é aquela que completa e informa quem a recebe, não pode ser um cocktail de imagens e informações trabalhadas para chocar quem vê e ser apenas esse o motivo de ficarem marcadas na nossa mente.

 

E é exactamente por este malabarismo informativo que ontem anotei como nos foi apresentado um telejornal nacional. São anotações, mais ou menos precisas, não é isso que importa aqui, sobre a sequência de "headlines" que nos foi apresentada, a partir das 20 horas, num canal aberto português:

 

Início do Telejornal

 

20:00 - Primeiras letras gordas: "63 mortes confirmadas no incêndio em Pedrogão";

(o texto manteve-se visível durante cerca de 8 minutos enquanto se apresenta uma espécie de resumo de imagens do dia e dos focos de incêndio)

 

20:08 - O Título é alterado para "64 mortes confirmadas no incêndio em Pedrogão";

(somos informados em directo que existiu mais uma baixa - o texto manteve-se intercaladamente visível durante uns incríveis 35 minutos)

 

Intervalo 

 

20:48 - "Hermínio Loureiro Detido" - suspeitas de corrupção e tráfico de influência;

20:49 - "Militar Português morre no Mali";

20:51 - "Incêndio em Lisboa faz 2 mortos";

20:53 - "Dois corpos encontrados em Lagos" - Descoberta Misteriosa;

20:55 - "Cadáver encontrado em Espinho";

20:55 - "Ataque em Londres" - faz um morto;

 

Foram 10 minutos de pausa na tragédia de Pedrogão Grande, com referência a 7 mortes e uma corrupção.

Intervalo por favor.

 

20:58 - Mas não veio. Adivinhem quem voltou a aparecer:  "64 mortes confirmadas nos Fogos";

 

21:07 - Uma hora depois do início, surge finalmente uma notícia informativa e de louvar - Reforços no Combate aos Fogos;

Todo o plano nacional e internacional para o combate aos fogos no nosso país é apresentado em menos de 1 minuto.

Boa capacidade de síntese. Nuno Luz gostaria certamente de ter este dom para sobremesas.

 

21:08 - "Passos Coelho sobre o Incêndio" - "Terá de ser feita uma avaliação política, mas não agora.";

Provavelmente foi fortemente questionado e teria sempre de responder, mas não deixa de ser mais uma bela notícia/intervenção relevante. "Politicamente" incorrecta talvez.

 

21:09 - "Incêndio em Pedrogão Grande" - "Regresso a casa depois do fogo";

Mais histórias de quem perdeu muito, se não tudo.

(Mas porque é que me meti nisto de apontar...)

 

21:17 - Adivinhem: "64 mortes confirmadas nos Fogos";

Acompanhado agora pelo discurso emocionado do Presidente da República em Castanheira de Pêra.

 

21:20 - "A tragédia em Pedrogão Grande" - "A tragédia lá fora";

Aqui apresenta-se o resumo dos artigos estrangeiros referentes à nossa tragédia. 

21:21-  Um minuto depois, adivinhem: "64 mortes confirmadas nos Fogos";

 

(21:23: O som não é cortado e ouvimos algo extremamente importante como: "malta acabei de saber que ele (Presidente da República) agora vai para!...." e cortam o som. Percebo que tenham de seguir o Presidente, sinceramente percebo, mas é pouco simpático tanta ânsia apresentada pela jornalista, dado o contexto.)

 

21:24 - Meteorologia - Finalmente uma lufada de ar, neste caso, quente, afinal o cenário irá-se manter nos próximos dias, mas dá para respirar um pouco para o que vem a seguir. É que ainda não acabou...

 

21:25 - Surgem os créditos do telejornal com imagens e sons de sofrimento de pessoas desamparadas, no chão, desesperadas, que perderam tudo. Não foi um bom filme;

 

FIM de um telejornal português.

 

- Uma hora de Pedrogão Grande em que apenas alguns minutos foram de facto relevantes para que este pesadelo acabe.

 

Obrigado ajuda externa, foi bom saber.

Obrigado pela a única boa informação que me lembro.

 

(imagem)

 

P.A


E fazer like na página do facebook, não?

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Mensagens

11 comentários

Comentar post

Mais sobre mim

imagem de perfil

Queres mais conteúdo do bom? Segue-me no Bloglovin que eu depois digo-te onde.

Arquivo