Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

A minha namorada apanhou o bouquet

A história de um rapaz e a namorada que apanhou o bouquet...

A minha namorada apanhou o bouquet

A história de um rapaz e a namorada que apanhou o bouquet...

A formiga e o bolo...

Depois do feedback do primeiro post, dei por mim, nestes últimos dias, a investigar diversas vezes sobre esta temática. 

Também quero dar a ideia que percebo alguma coisa disto, aqui no blog. ( parece que estou na escola e tenho os TPC's para fazer outra vez...)  

 

Será o mundo viciante dos blogs, MariSofia?

 
O problema é que não é um assunto! Mas sim todo um mundo!
 
Ora vejamos:
 
Temos o debate sobre o recheio do bouquet.. ( recheio..nunca pensei na minha vida dizer tal coisa sobre o bouquet) 
 
Encontrei também muita informação da forma e local (arrebatadores?) de como e onde pode ser feito o pedido (e sim já assumem..apanhou o bouquet.. passo seguinte..casar ).
 
E depois do pedido, vem a gestação (boa escolha de palavra?) do noivado..
 
Por fim, tudo termina com a chegada do dia do acontecimento nº1!
 
O dia inesquecível em que ambos vão recordar para sempre!! quer dizer, isto se ainda se encontrarem sóbrios ao fim da noite... 
 
Pois é! É isso mesmo que estão a pensar.. a arrepiante cerimónia d...a...DESPEDIDA DE SOLTEIRO!!
 
Ah e depois temos aquele momento que também tem o padre e o casamento em si, claro. Também é muito importante e bonito...
 
O que é certo é que toda esta panóplia de "secções"  tem uma diversidade tão ínfima mundo fora, que pareço uma formiga que só tinha ido atrás de um miligrama de açúcar, que a antena esquerda por acaso detectou, e acabou por encontrar um bolo de noiva de 24 andares!! 
 
(E sim, também li sobre o bolo...)
 
Para mim, que só pratiquei como convidado, ia lá comer umas coisitas para não parecer assim muito mal, e tentar não estragar a foto dos noivos quando chamassem a minha senha, mesmo que implicasse estar cerca de 2 horas ao sol com a senha na mão...
 
Agora que penso bem nas diferentes fases da minha vida em que a palavra casamento me associa a uma memória, vejo que nem em criança tive muita sorte..
 
Hoje em dia as crianças têm os insufláveis para se entreter!
 
Os ultimos dois casamentos que fui (sim, um dos quais acontece aquela situação em que falhei redondamente a intercepção de um bouquet!!), ambos tinham esta novidade! 
 
As crianças já não choravam porque estavam aborrecidas! Nunca viram? 
 
É fantástico! Agora choram porque o insuflável só dá para 5 e ela é a 6ª criança da festa... 
 
 
 

kid.jpg

 

 

 

 
P.A

E fazer like na página do facebook, não?

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Mensagens

Mais sobre mim

imagem de perfil

Queres mais conteúdo do bom? Segue-me no Bloglovin que eu depois digo-te onde.

Arquivo